Tudo Começou no Metrô

Pego o metro todos os dias e certa vez estava uma boa aglomeração na estação e foi bem complicado de entrar no trem, e pra minha sorte, na minha frente estava uma morena deliciosa, mas como não gosto de ter problemas, comecei tentando evitar encoxa-la, coisa que era dificil, até porque mau tinha espaço.

Com o movimento do trem não teve jeito e acabei colando meu corpo no dela, e ela deu uma olhada pra trás, mas não fez cara feia, como ocorre normalmente, nesse momento percebi que ela deu até uma certa empinada naquela bunda deliciosa, então eu perdi o receio e precionei mais minha pelvis em seu encontro, logo meu pau já estava bem duro e com certeza ela sentia, pois eu trabalho de social, e ela estava com uma saia fina.

Continuamos na sarração até a estação dela, quando ela desce olha pra tras e me dá um sorriso. Fiquei doido e pensei nela o dia todo, mas qual seria a chance de encontrá-la de novo?

No dia seginte pra minha surpresa quem estava meio que disfarçando na plataforma? Ela, uma morena de 1,70, devia ter seus 60kg, seios fartos e que bunda, pelo visto devia ser secretária, pois estava vestida como executiva, saia e blaser, quando me viu disfarçou e foi tentar entrar no trem, eu não deixei passar em branco e já fui atrás dela.

Como todo dia o trem estava lotado e eu colei naquela bunda maravilhosa, encoxei gostoso mesmo.

– Nossa cada dia fica pior isso aqui. – Ela reclamou e eu logico retruquei.

– É não tem jeito mesmo, vamos espremidos como sardinha em lata.

Ela riu e comecei a conversar com ela, logo fiquei sabendo que o seu nome era Sarah (ficticio), e que era casada a 5 anos, então consegui pegar seu msn e comecei a conversar com ela pelo msn e combinava de pegar o metro todo dia com ela.

Ela com o tempo foi desabafando comigo, que seu marido não era muito presente com ela, ele era crente e dos mais rigorosos e era muito seco. Eu logicamente sempre muito atencioso e quando pegavamos o metro já fazia questão de segurar sua cintura e grudar aquele bundão no meu pau.

Então um dia conversando ela me falou que o marido ia para um retiro na sexta e só voltaria no domingo, ai eu vi minha oportunidade, convidei ela pra tomarmos um chop, ela ficou meio que sem graça, mas acabou aceitando o convite.

Arrumei uma desculpa e sai mais cedo do serviço, fui em casa peguei meu carro e fui buscá-la, encontrei com ela na porta do trabalho, ela ficou assustada mas entrou no carro, ai fomos conversando até um barzinho que eu conheço ali na vila madalena, o qual é um ambiente bem intimo e reservado, sentamos numa mesa bem escondida e começamos a conversar, papo vai papo vem, ela já tinha tomado uns 4 chops, então puxei ela e dei um beijo naquela boca deliciosa, a principio ela relutou mas logo cedeu e retribuiu, então durante o beijo já coloquei minha mão em sua coxa, e que pele macia ela tinha e fui acariciando e subindo, quando toquei em sua xana por cima da calcinha que já estava molhadinha, ela pareceu lvar um choque e me afastou.

– Não devemos fazer isso.

– Por que não linda?

– Porque eu sou casada e amo meu marido.

– Mas você é uma mulher linda e tem necessidades, seu marido não esta te suprindo, e veja como você me deixa.

Nisso eu peguei sua mão e coloquei em cima do meu pau que estava duro como ferro.

– Issso…não… é… certo….- ela falou mas não tirou a mão dele, então eu puxei seu rosto e beijei ela de novo, ai ela segurou firme meu pau por cima da calça.

Quando paramos de nos beijar eu pedi a conta e saimos do bar, fui direto pra um motel, ela relutou um pouco quando chegamos, em me dar o documento pra entrarmos, mas acabou aceitando, pois eu falei que ali ficariamos mais a vontade sem ninguém nos olhar ou julgar e que não precisariamos fazer nada se ela não quizesse.

Ao entrarmos no quarto, puxei ela pelo braço e grudei sua cintura, beijando sua boca e desci minha mão por aquela bunda maravilhosa, que delicia de bunda, gostosa de apertar, passei a beijar seu pescoço e ela gemendo e tentando me convenser que não queria aquilo, fui levando-a em direção da cama, no caminho tirei o blaser e fui abrindo sua blusa e fiz os peitos deliciosos dela sairem de dentro do sutien e chupei os bicos que já estavam duros, fiz ela sentar na beirada da cama e rapidamente abri minha calça e tirei meu pau pra fora, bem perto de sua boca.

– Nossa, é maior que o do meu marido…

– Então dá uma chupadinha nele minha gostosa.

– Eu nunca fiz isso, meu mari….- então coloquei meu pau na boca dela e fiz ela parar de falar, fui explicando como deveria fazer e logo ela estava fazendo um boquete delicioso, que boca gostosa ela tinha e aquilo foi me dando um tesão tão grande que eu percebi que não ia me aguentar muito, ai tirei o pau da boca dela fiz ela deitar, subi a saia e arranquei a calcinha caindo de boca naquela buceta já toda babada de tesão.

– Ai que gostoso, nunca meu marido fez isso comigo, ahhhh, nunca me beijou assimmmmmmmmm – ela se contorcia e rebolava na minha cara e eu labia sua buceta todinha, enfiava a lingua na buceta, chupava o grelo dela e até dei umas lambidas no cuzinho, nessas horas ela se contorcia mais ainda.

Comecei a me focar no grelo dela a chupar e lamber ele, e coloquei um dedo pra fazer massagem no cuzinho dela, ela gemia muito coisas que não dava pra entender, ai eu enfiei um dedo no cu dela e ela começou a gozar na minha boca, como gozou gostoso.

Não tive duvida levantei e enfiei meu pau inteiro na buceta dela, essa mulher soutou um hurro que devem ter ouvido na recepção do motel.

– Ahhhhhh…..que pauzão gostoso, fode, me fode com vontade, me arregassa, pois esse pau é muito maior que o do meu marido…..

E eu soquei com mais vontade ainda, quando estava quase gozando sai e pedi pra ela vir por cima, claro, para me acalmar e aproveitar mais ainda a foda.

Ela subiu no meu pau e fez ele sumir na sua buceta. Ela rebolava nele e eu agarrei sua bunda e comecei a enfiar um dedo no seu cuzinho, pois era o que eu mais queria comer.

Foi nesse momento que ela começou a rebolar feito doida.

– Ai que tesão esse dedo no meu cu me dáaaaa…….- e começou a gozar, eu já não me aguentava mais e apertei ela de encontro ao meu pau e gozei gostoso dentro da buceta dela, detalhe nem havia pensado em camisinha, mas como ela era casada….

– Você é louco gozou em mim, e se eu engravido?

– Você é casada, qualquer coisa você fala que é do corno.

Ela saiu de cima de mim e deitou de de barriga pra baixo, eu olhei e vi aquele bunda delicioso e meu pau já deu sinal de vida, não pensei duas vezes já enfiei a car no meio da bandas e comecei a lamber aquele cuzinho virgem.

– Ai o que você tá fazendoooo….. ai que gostosoooo……que tesãaaaaoooooo.

Eu lambia e com o dedo acariciava o grelo dela que já estava duro de tesão.

– Eu vou comeu seu cuzinho minha putinha…- falei e voltei a dar um trato pra lubrificar bem o cuzinho dela.

– Ahhh… nunca dei meu cú pra ninguém……ahhhhhh…… mas come ele comeeeeee

Não podi negar um pedido tão gostoso assim….rsrsrsrsrs….subi e fui encostando a cabeça do meu pau no cuzinho dela, fiz ela empinar mais a bunda e segurar as bandas abertas, enfiei a pica na buceta, pra lubrificar mais um pouco, dei uma cuspida no cuzinho e ai comecei a por bem devagar, quando entrou a cabeça ela gritou:

– Aiiiii… para tá doendo….

– Calma que é como perder o cabaço da buceta. – Eu falei segurando ela pra ela não escapar do meu pau. – Calma que você se acostuma e vai gostar.

Esperei ela se acostumar e ai fui mexendo bem devagar e enfiando mais um pouquinho e mais um pouquinho….

– Ahhhh, como tá ficando gostoso…..ahhhh

Ela já estava gemendo gostoso quando eu terminei de enfiar toda minha pica naquele cuzinho guloso.

Ai comecei a bombar devagar e fui aumentando a velocidade e a força.

– Ahhh… filho da puta tá arregassando meu cúuuuuu….fode ele gostoso fode, me faz gozar como o corno nunca fez…….

– Rebola essa bundona gostosa na pica do teu macho putinha…

– Aaahhhhhh, vou gozarrrrrrrrr……..

– Eu também……- não dava mais pra segurar, vendo aquele rabão gostoso rebolando e sentindo o cuzinho dela se contraindo como se tivesse mordendo o meu pau, estoquei la no fundo e gozei enchendo ele de porra, cai exauto em cima dela e fiquei assim até meu pau amolecer e sair de dentro do cuzinho.

Então olhei e me deu o maior tesão ver aquele rabo soltando porra de dentro do cuzinho.

Chamei ela pra tomarmos um banho, no chuveiro nos beijamos mais e rolou mais um boquete, dessa vez ela fez ir até eu gozar na sua boquinha.

Fomos embora e eu deixei na porta de casa, ela me chamou no dia seguinte no msn e falou que nunca imaginou que faria nada daquilo que fizemos, mas que adorou e que sempre que eu quizesse o cuzinho dela seria meu, era só pedir.

Espero que gostem, este foi o meu primeiro conto.

1 comentário em “Tudo Começou no Metrô”

  1. Ola sou louco para pegar um loirinha, deve ter a buceta branquinha, ou pegar uma novinha deve ser uma delicia, ou pegar mae e filha😬 tambem pegar uma casada na frente do marido eita, mulher q esta ai cheia de tesÃo me chama no zap 11947841246

    Responder

Deixe um comentário



conti eróticocontos eroticos academiacontos eróticos para mulherescontos eroticos pai e filharelatos eroticos reaisccontos eroticoscontos analconto erotico onibusconto erotico gay heterocontos eróticos a forçaenteada gostosacontos de safadezarelatos eroticos reaisconto erotico cornocontos cunhadacontos eroticos novosprima safadaconto erconto eroticontos eroticos de cornoscontos eroticos mae do amigoconto eroticoconos eroticosconto erotico lesbicascontos eróticos casa de swingcontos eroticos traiçaoconto erotico realcontos de putariacontos eroticos de insestoconto erotico novinhascontos eroticos de adolecentescontos eroticos incesto mae e filhocontos eroticos de incestocontos eroticos encoxadascontos eroticos em familiarelatos eróticocontos erotixoscontos eroticos reaiscontos eriticoscontoeroticocontos sacanagemconto erotico sobrinhacontos eróticos incestocontos sobrinhaconto erotico traiçaoconto erotico genrocomi minha sobrinhacontos eroticos sogracontos podolatriacontos eróticos padrastoconto.eróticocontos eróticos de incestocontos eróticos de incestoscontos eroticos de mulheres casadascontos glsconto erotico gay primeira vezconto erotico encoxadacontos eroticos gozando dentrocomi minha prima contocontos eroticos primeira vezconto gay 2018quantos eróticoscasos eroticoscontos eroticos tiacontos incesto gayconto erotico maecontos eróticos mãerelatos eroticorelatos eroticoscntos eroticosconto eroticoscontos de encoxadascontos eróticos últimocontos eroticos transcontos eroticos no trabalhocontos eroticos gay gratisincesto eroticocontos eroticos festacontos reais eróticos