Dando para o Titio

Olá meus safadinhos e safadinhas , voltei para contar mais uma historia para vocês, agora vou voltar bem no tempo nessa época eu tinha 17 anos quase 18, e é sobre meu tio, como é bom lembrar espero que vocês gostem, assim como gostaram dos meus anteriores, quem não viu os anteriores faço um convite vai lá, irão gostar.
Bom esse meu tio, era o único irmão de minha mãe, eles eram bem próximo, meu tio sempre foi muito sedutor com as mulheres, esse foi um dos motivos do casamento dele ter acabado, sua esposa não conseguia se segurar de ciúmes ela também exagerava, mesmo quando não tinha nada a ver ela arrumava briga, depois que ele se separou passou a ir, mas vezes lá em casa, pois sabe como é homem solteiro né, procura algum lugar para encher a barriga , minha mãe adorava, mas sempre falava:
– Sergio meu irmão.quando você vai sossegar com uma mulher, ta sempre com uma diferente isso quando é só uma, Ta ficando velho
– Velho nada mana e você exagera, uma hora eu paro com alguém, mas que não tenha problemas de ciúmes to cheio disso.
Hoje em dia sei como é chato ter alguém com ciúmes eu sofro com isso, eu sempre escutava os papos deles e isso me deixava curiosa, eu adolescente sempre curiosa, alias sempre fui muito curiosa e começou a me despertar um desejo pelo meu tio, tentei me segurar, mas estava sendo em vão, arrumava namoradinhos, sempre avançava o sinal por curiosidades, eu brincava com esses meus namoradinhos mas era meninos todos fracos, nem bem começava eles já gozavam , uma vez eu com um namorado que eu estava nessa época, comecei a massagear o pau dele, estava de saia tirei minha calcinha, estava decidida a dar para ele, ele não agüentou gozou na minha mão mesmo, não eram todos assim, teve um menino que eu até tirei a virgindade dele que foi legalzinho,mas isso que sabe é historia de outro conto, vamos voltar ao meu tio, essas decepções com os garotos me fez querer procurar mais os mais velhos e a figura que mais vinha em minha cabeça era meu tio Sergio. E já sempre o procurava provocar quando ele ia lá em casa, colocava as roupas mais curtas e sempre tentava algo para provoca-lo, ele sempre citava:

– Menina, isso é lá roupa de uma moça vesti?
– o que que tem tio? to fazendo nada demais aqui não tem ninguém estranho, e mesmo se tivesse ninguém iria olhar eu sou uma menina.
– Você que pensa, deve esta cheio de gavião te olhando.
– Tem nada, tem meninas muito mais bonita para olharem.
– Porra, mais bonita que você, você ta uma gata desculpa.
Eu adorava ser elogiada, e já estava fantasiando muito ele, não achava mais graça em meu namorado, eu o achava muito infantil.

Um certo fim de semana iria ser o aniversário de meu avô, e teria um churrasco na casa dele, para a família e amigos, eu resolvi ir com uma roupa bem leve, um shortinho bem curtinho que aparecia a polpa da bunda, e uma blusa até normal, mas que deixava meus seios ainda que crescendo marcados, meu namorado não foi porque tínhamos brigado na noite anterior,minha intenção era provocar meu tio, mas puta que pariu, todos os homens que lá estavam casados ou não me comiam com os olhos, e a mulheres também, mas essas de raiva (risos), eu fazia questão de passar toda hora para lá e para cá, eu estava muito excitada com aquilo tudo, me sentindo a mulher da festa, e resolvi ir até o meu tio e falar.

– O senhor tinha razão tem muito gavião me olhando.
– Também você quer o que, olha como você está, cadê seu namoradinho?
– nem me fala nele muito criança.
E seguimos a festa, quando já tinha algumas horas, meu tio e os outros homens já tinham bebido muito, eu passei e fui para dentro da casa, mas precisamente na cozinha, quando vejo, meu tio aparece:
– Sandrinha, me perdoa, mas ta complicado você ta muito provocante.
– Que isso tio você acha? Nada a ver
-Garota, quase seu pai e meu pai não estão perto os homens só falam de você, as mulheres devem estar também.
– Bobeira tio, e você o que acha?
Ele não respondeu, o louco me pegou e me beijou ali mesmo, eu retribui só para colar o corpo no dele e sentir aquele volume que já tinha visto, mas logo o empurrei.

– ta doido, sai, se meu pai te pega aqui te mata. (matava mesmo)
Ele saiu e ficou o resto da festa sem graça coitado, e eu continuei a passar e a provocar mais, até que a festa acabou e todos fomos embora, eu sabia que meu tio morava sozinho, e numa cidade bem próxima a minha, coisa de 20min, e também sabia que ele trabalhava um dia e ficava três em casa, era vigilante, mas não sabia quais dias ele ficaria e comecei a sondar minha mãe como quem não quer nada:
– Mãe, o tio Sergio trabalha num local bom né? Fica muito em casa.
– É filha é bom por esse motivo, mas é perigoso, ele por exemplo amanhã trabalha, fica 24 horas, na terça sai e só volta na sexta, mas é armado de segurança acho arriscado.
– É mesmo mãe, é mesmo
Já havia tido minha informação involuntária de minha mãe de quando ele estaria em casa, eu contei os dias e um certo dia eu sai para ir para escola, só que no caminho eu peguei um ônibus e fui para casa dele, chegando lá, eu toquei a companhia e ele veio, estava
– Sandrinha o que esta fazendo aqui?
– Vim te visitar tio, não gostou?
– Não é isso, você tinha que estar na escola.
– Então ta eu vou
Virei as costas mas ele me puxou, fechou a porta e começou a me beijar ali mesmo, e a tirar minha roupa, mas estava muito feroz:
– Calma tio, não pode rasgar minha roupa, como irei chegar em casa.
Ele então tirou minha roupa mais tranqüilo me deixando só de calcinha e sutiã, me pegou no colo e me colocou sentada no sofá, eu então tirei sua bermuda ele estava sem cueca, seu pau pulou para fora, era o primeiro pau de homem de verdade que eu tava vendo até então, eu então eu comecei a lamber ele e chupar seu pau, ele só passava a mão em minha cabeça dizendo:
– Mas que sapeca eu sabia que você queria isso,
Só olhei para cara dele dei um sorriso malicioso e voltei a chupar, eu chupei um bom tempo era diferente, diferente até a vontade que estava ali, eu estava realmente gostando. Então ele me levantou e tirou meu sutiã e começou a mamar meus peitinhos que eram bem pequenos ainda cabia todinho em sua boca ele e com a mão ele passava a massagear minha bucetinha e eu massageava o pau dele, ele me deitou no sofá, e desceu para tirar minha calcinha já toda melada e caiu de boca na minha buceta, que delicia ter um homem de verdade te chupando, eu gemia bem gostoso suplicando:
– Aí titio, chupa essa sua sobrinha chupa, que maravilha
Ele descontou o que eu fiz, só me olhou com cara de safado sorriu e voltou a me chupar, eu já estava entregue a ele, quando ele decidiu me dedilhar e percebeu que minha buceta era bem apertadinha, apesar de eu não ser virgem ainda, mas ainda tinha tido um pau de homem formado dentro dela.
– Nossa sapequinha, sua bucetinha é tão apertadinha, ela foi guardada para o titio?
– Não tio, é que ela nunca teve um pau de homem de verdade, ela estava te esperando. Come ela vai
Nisso ele não se agüentou, começou a colocar seu pau na entrada de minha buceta e foi colocando devagarzinho, mas da forma que eu estava molhada não foi tão complicado, ele começou a bombar forte.
-Isso tio, mete, ta gostoso mete na sua sobrinha, isso, isso
– Eu meto, eu meto em você sim, gostosa do tio.
Nisso eu gozei pela primeira vez, e ele continuou metendo eu pedi:
– Titio, me come de 4
Ele me virou no sofá me colocou de 4 deu uma palmada na minha bunda e começou a meter novamente, isso tava uma loucura, escutava ele gemendo era muito bom aumentava meu prazer não demorou muito e ele disse vou gozar, vem aqui, eu virei e ele gozou em minha cara, foi tanto jato que pegou em um de meus olhos e eu tive que levantar e ir lavar, ele ficou ali no sofá sentado, eu olhei no espelho e me senti realizada com aquela goza em minha cara, me senti puta. E voltei limpa me ajoelhei no sofá, com os braços no encosto e a bunda empinada e falei.
-Titio, queria te pedir uma coisa
– Diga o que você quer
– Meu cuzinho é virgem, quer resolver isso?
– O que? Repete
– Meu cuzinho é virgem , resolve isso, mas eu sei se você não agüentar porque eu até entendo (desafiei ele)
– Ta me zuando, m,e chamando de velho?
Ele levantou, foi voando no quarto trouxe um frasco de ky, e começou a lambuzar meu cu, foi colocando o dedinho, eu Já estava gemendo.
– Você tem certeza que quer isso, safada
– Sim quero me come, come meu cu
Ele então foi colocando seu pau dentro dele, doeu até passar a cabeça, mas depois foi entrando mais fácil ou menos difícil, quando vi ele já estava-me bombando, devagar depois aumentando o ritmo, eu estava ficando louca, era novidade para mim, eu não conseguia falar nada só gemia. E comecei com minha mão a massagear minha bucetinha não demorou e eu gozei, ele percebeu e perguntou:
– Gozou lindinha, gozou com o pau do titio?
– Sim gozei
– É mas agora só saio daqui depois de encher seu rabinho de porra
Ele ainda demorou um pouco para gozar, até que finalmente gozou e soltou um urro, e saiu de mim e sentou no sofá:
– Ta cansado titio, é a idade né?
– Idade porra nenhuma, aposto que agora você só vai quero homens mais velho
Ele tinha razão depois desse dia, não que eu dispensasse os novinhos, mas se tivesse escolha sempre preferi os mais velhos, eles se preocupam mais em dar prazer a uma fêmea, depois eu me limpei e fui para ir embora, meu tio disse que esse seria um segredo de vida pois se alguém soubesse ele era morto:
– Não se preocupe, titio
Eu sonhei com aquele dia por muito tempo, ainda vem muito claro em minha mente, mas infelizmente foi a única vez que fiquei com ele, ele ficou meio que com remorso, e diz não conseguiria fazer de novo, pois tinha vergonha de quando via minha mãe e lembrava, como eu disse o amor de irmão deles era da dar inveja, eu entendi, mas perturbei mais vezes sem sucesso, e também sem arrependimento, até então tinha sido a melhor transa que eu tinha tido.
Bom adorei partilhar mais essa historia, gente votem no conto, me ajude a ter motivação para escrever mais. Bjos

By: Sandrinha87

1 comentário sobre “Dando para o Titio

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos eroticos com sograconto erotico faculdadecontos eroticozcontos eróticos reaiscontos eróticos traiçãocontos cuckoldconto erotico traiçãocontos eroticos troca de casaiscontos eroticos pai e filhacontos eroticcontos eroticos de putariacontos eróticos gayssexo anal contoscontos eroticos engravideicontos eroticos encoxadasrelatos de incestoscontos eroticos gay primeira vezcontos fetichescunhada gostosacontos eroticos incestocontos eroticos de travestirelatos incestocontos eróticos de travestiscontos eroticos onibusrelatos eroticosincesto contominha mulher deu pra outrocontos eoticoscontos eroticos maeconto sexo gaynovinhos na punhetacontos de insestocontos eróticos com animaiscontos eroticos netconto erotico corno mansoexibindo a esposaconto gayscontos eroticos tia e sobrinhocontos erótico gaycontos eroticos travesticontos eroticos ônibusconto de incestocontos de travestimeu marido é cornocontos pornoscontos eróticos femininocontos eroticos proibidoscontos glscontos eroticos ubercontos de cornoscontos eroticos com pai e filhacontos eroticos por categoriaconto eroticos gaycontos sobrinhocontos eroticos coroacontos eroticos de encoxadascontos eroticos gay novoshistórias eróticostextos eróticoscontos eroticos de sogracontos eroticos tiacontos eróticos academiaeroticos contoscontos corno mansocontos eróticos de gaycontos eroticos trabalhocontos eróticos lésbicacontos eroticos insestomeu primo me comeucontos eroticosconto erticocontos eróticos de travestisler contos eróticoscomendo a cunhada contosnovinhos na punhetacontos eroticos com travestiscontos incestcontos sexo incestocontos eróticos safadoscontos eroticos ônibuscontos adultoscontos eróticos contos eróticosconto gay primeira vezcontos de sexo no onibusmeu primo me comeucomi minha tiacontos eróticos sograrelatos e contos eroticoscontos gay recentescontos erotivoscontos eroticos cunhadacontos eroticos ilustradoscontos eroticos infancia