Eu e meu filho na quarentena

Quando me separei por estar sendo traída, não tive nenhum problema relacionado a dinheiro, pois tinha herdado do meu pai duas lojas de sapatos (uma de feminino e outra de masculino) que me davam uma boa renda mensal. Meu problema passou a ser a falta de sexo, já que mesmo sendo um grande filho da puta, meu ex marido era muito bom de cama. Até que andei dando umas paqueradas no meio das minhas amizades, e acabei quase que tive um caso com o marido de uma amiga; mas, não quis fazer com ela o que meu marido tinha feito comigo. Trabalhando muito pra administrar as duas lojas, não me sobrava muito tempo pra sair procurando um namorado… Mas sabia que uma hora ou outra eu teria que arrumar um macho e deixar de lado os vibradores que eu andava usando pra me aliviar quando ficava com muita vontade de trepar. De repente veio essa pandemia nos obrigando a ficar em quarentena…

Tive até que ficar sem a empregada doméstica. Morava com meu filho Lauro; que também estava tomando todo cuidado ficando em casa. Moramos em uma casa de dois andares, e foi numa tarde de sábado que veio acontecer algo que virou minha vida de cabeça pra baixo. Lauro estava tomando banho no banheiro do andar de baixo, quando resolvi após limpar meu quarto no andar de cima, descer com uma caixa de papelão onde tinha colocado algumas roupas pra fazer doação. Mas chegando no meio da escada, pisei de mal jeito e despenquei escada abaixo soltando um grito de dor. Lauro ouvindo meu grito, saiu do banheiro tentando enrolar uma toalha no corpo, mas me vendo caída se contorcendo de dor, ele acabou deixando a toalha de lado e mesmo pelado veio me socorrer.

– O que foi mãe?
– Caí da escada… Aaaaaiiiiii! Tá doendo!
Quando ele se ajoelhou do meu lado é que fui perceber que ele estava pelado. Ele apalpando meu calcanhar.
– É aqui mãe?…
– É! Aaaiiiiii!!!!
– Vou te levar no hospital.
– Não filho; acho que não quebrei nada não… Só torci!…
Ele começando a me ajudar a levantar.
– Tá bom… Mas se continuar doendo, vou te levar sim!
Me apoiei no seu ombro e pulando com uma perna só, ele foi me levando até o sofá da sala.
– Vou colocar uma roupa e já volto!
Ele em pé na minha frente, mesmo com dor não pode de deixar de reparar no seu lindo pinto que estava meio duro… Ele percebeu meu olhar e colocando a mão na frente.
– Desculpa mãe!…
Foi rapidamente ao banheiro e voltou trajando um short. Novamente olhou meu tornozelo, e como estava ficando muito inchado teimou em me levar até o hospital. Mesmo com medo do vírus, acabei concordando. Após exames e raio x, sem constatar fratura, voltamos pra casa com meu pé direito imobilizado com uma tala, faixas e uma bota ortopédica. Deitada no sofá da sala, medicada e sem dor, comecei a lembrar do meu filho pelado demonstrando ter virado um homem bastante interessante. Na hora de tomar banho, Lauro me ajudou a chegar até o banheiro, envolvendo meu pé em um saco plástico e colocando uma cadeira embaixo do chuveiro, dizendo com toda naturalidade que eu deveria deixar a porta sem trancar, e que qualquer problema eu deveria chamá-lo, que ele ficaria esperando do lado de fora. Achei maravilhosa toda aquela preocupação comigo, e cheguei a até pensar em pedir pra ele ficar dentro do banheiro e até me ajudar no banho. Mais a vergonha de deixar meu filho me ver pelada me impediu de ser tão atrevida. Mas durante o banho lavando minha xoxota, me veio novamente a imagem do meu filho pelado do meu lado, e não pude impedir de pensar aquele lindo pinto entrando dentro de mim. Foram três dias sendo paparicada pelo meu filho, que me impedia de fazer qualquer coisa, me obrigando a ficar na cama de repouso ou no máximo no sofá da sala assistindo TV. A dificuldade de vestir roupa com toda aquela tala envolvendo meu pé, normalmente eu dava preferência pra short´s largos e saias, ficando às vezes até sem calcinha, mas com todo cuidado pro meu filho não perceber. Tinha acabado o banho, e estava me preparando pra vestir a saia, quando Lauro do lado de fora.
– Posso entrar mãe?…
Eu ainda com todo cuidado em pisar no chão e segurando a saia; ia ficar novamente sem calcinha, fiquei parada sentindo meu coração batendo mais forte… Resolvi que meu filho merecia ter um pouco mais de intimidade comigo.
– Pode!…
Ele entrando e me vendo trajando apenas uma blusinha, ficou olhando justamente pro meio das minhas pernas. Antes dele falar qualquer coisa, fui logo pedindo pra ele me ajudar a vestir a saia. Me apoiei no seu ombro e ele segurando a saia, coloquei primeiro a perna doente e depois a outra… Ele praticamente tinha seu rosto quase encostando na minha xoxota. Lauro se comportou tão normal, que sem fazer nenhum comentário me ajudou a chegar até o sofá; mesmo assim pude notar o volume na sua bermuda. Naquele mesmo dia; à tarde, tive que me vestir adequadamente pra irmos até o hospital pra tirar a tala. Voltamos pra casa e Lauro passou a ter que passar uma pomada diariamente no meu pé. No dia seguinte, após o banho, resolvi ir pro quarto só com uma tolha me envolvendo, e passando pela sala chamei meu filho pra passar a pomada, e ele mesmo sabendo que eu estava pelada por baixo da toalha me acompanhou. Me ajeitei sentando na cama e ele pegando a pomada ficou na frente das minhas pernas começando a passar… De propósito e discretamente, fui deixando meu filho ver novamente minha buceta entre a toalha. Percebendo-o olhando diretamente pro meio das minhas pernas.
– Tá tudo bem filho?
– Está sim mãe!
– Tem problema eu ficar assim perto de você?
– Lógico que não!…
O grande volume que estava na sua bermuda mostrava que ele estava muito excitado. Antes mesmo dele terminar, resolvi deixar de lado qualquer pudor e fingindo ser sem querer, deixei a toalha se abrir completamente, me deixando nuazinha da frente do meu filho. Ele me olhando e sorrindo.
– Caramba mãe, você é uma mulher muito linda.
– Quer deitar um pouco comigo?
– Mas mãe; não sei de devo!…
– Larga de ser bobo… Sou eu que estou te chamando.
Enquanto me livrei completamente da toalha me esticando toda sobre a cama, ele todo sem jeito veio se posicionando deitando do meu lado.
– Me abraça filho!
E ele me abraçou forte começando a fazer carinho nas minhas costas, descendo uma das mãos até minha bunda, mas ficando com ela parada.
– Pode passar a mão onde você quiser!…
E ele passou a mão na minha bunda e depois veio apalpar meu peito.
– Se quiser pode chupar!…
Quase gozei só com ele chupando meu peito. Segurei seu pinto duro por cima da bermuda.
– Quer ficar pelado também?…
– Mãe??? Você acha que a gente pode?…
– Acho que sim… Estou precisando tanto de arrumar um namorado!
– Você quer que eu seja seu namorado?
– Quero muito meu filho!…
Fiquei de joelhos sobre a cama e fui ajudando-o a tirar a bermuda… Quando vi aquele lindo mastro apontando pro teto, minha vontade fui de cair de boca e ir logo chupando… Mas me contive e voltei a deitar do seu lado, mas com a mão no seu pau duro. Confesso que fiquei meio desconfortada quando ele segurando meu rosto me deu um beijo na boca com tanta volúpia que fiquei até sem ar.
– Filho?????
– Faz tempo que tenho vontade de te beijar assim mãe!…
– Nossa, é? E o que mais você já teve vontade de fazer?
Ele levando a mão descaradamente na minha buceta.
– Ter você todinha pra mim!…
– A partir de hoje você vai ter sua mãe todinha, sempre que quiser!
O que eu estava fazendo era algo inacreditável, mas a vontade de ter um pau na minha buceta era muito mais forte do que qualquer moralidade. E Lauro sem perder tempo, veio pra cima de mim e foi logo enfiando seu pau na minha buceta e socando feito um animal tarado.
– Vaaai! Vaaaai! Mete na mamãe, meeete!!!!
– Oooooh mãeeeee! Huummmmmmm! Que buceta gostosa!…
E o gostoso foi ele ficar socando na minha buceta por quase 10 minutos, que acabei tendo dois orgasmos seguidos… Quando ele tirou da minha buceta, mandei ele enfiar de novo e gozar dentro de mim.
Quando começamos a transar, já tínhamos um mês de quarentena. Estamos a mais de 2 meses e estamos praticamente fazendo sexo todos os dias. O bom é que com os dias passando, fomos ficando cada vez mais sem vergonhas. Tinha dias que ficávamos horas e horas pelados na cama como dois namorados querendo descobrir tudo que poderíamos fazer juntos relacionados ao sexo. Lauro foi o primeiro a mostrar sua tara, chupando minha buceta e me fazendo ter um orgasmo dos mais impressionante e mais demorado da minha vida.
– Vaaaaaiii! Vaaaaiiiii! Chuuuupa! Chupa maaaaiiiiissss que eu vooooouuuuu goooooozaaarrr!
Estava tentando recuperar meu folego, quando ele enfiou seu pau na minha buceta metendo com toda sua força.
– Oooooh mãe! Oooooohhhhh!…
Nesse dia, Lucas ficou metendo na minha buceta por impressionante 20 minutos, que acabei tendo vários orgasmos antes dele ficar gozando dentro de mim enquanto beijava minha boca. No dia seguinte foi minha vez de chupar seu pau e fazê-lo uivar feito um lobo. Foi o primeiro pinto que chupei na minha vida, e sem ter muito noção acabei deixando gozar tudo na minha boca, tendo que engolir até a última gota… Adorei beber a porra do meu filho. Nesse último final de semana foi a vez dele pedir minha bunda… Coisa que fiz a última vez quando começava a namorar, muito antes do seu pai.
Foi outra coisa que adorei fazer com meu filho. Ele enfiar seu lindo pau duro no meu rabo e ficar socando gostoso até parar e gozar feito um cachorro fodendo sua cachorrinha. Estou a dois dias escrevendo este conto, no meu quarto, de madrugada, e superfeliz por ter encontrado no meu filho um macho maravilhoso que me faz sentir uma mulher liberta de todos os preconceitos… Fico ansiosa pra chegar o momento do meu filho me foder bem gostoso novamente, me fazendo sua amante e puta.

1 comentário sobre “Eu e meu filho na quarentena

  1. Amo novinha vem novinha safadas vem 😬Ola meu nome e sou de sao paulo. amo mulheres loiras branquinha deve ser uma delicia tenho curiosidade de sair com uma mulher casada ou sair com mae e filha, sair com uma novinha tira uma virgindade. Obs sera que tem mae q transa com filhos ?
    Meu chama no zap 11947841246

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos pornocontos de sexo incestoconto porno gayconto erótico novinhacomendo minha tiatextos eroticoscontos eróticos gordinhacontos eróticos sobrinhacotos eroticoscontos eroticos com sogracontos sexyconto de incestoconto erotico academiacontos de incestcontos eroticos.com.brcontos eróticos femininoscontos gay recentesconto erotico filhacontos sexyconto erotico novinhacontos de insestosencoxadacontos ercontos podolatrascontos eroticos adolecentessite de contos eroticosconto eroticoshistorias de incestocontos eroticos no tremrelatos de incestoscontos incestosminha esposa nuacontos eroticos de casaiscontos eroticos por categoriacontos eroticos banhocanto eroticosexo com cunhadaconto eróticoconto erotico ubercontos eróticos de cornoconto erótico no ônibuscontos de sexo com a empregadacontos eróticos no ônibuscontos reais eroticoscontos eroticos fantasiaconto erotico cunhadacontos eróticos travestirelato eroticoscontos eróticos perdendo a virgindadecontos eroticos troca de casaisccontos eroticoscontos eroticos de sogracontos eróticos casa de swingconto erotico sobrinhacontos eroticos filhameucontoeroticosexo anal contostextos eroticostransei com meu filhocontos eroticos de gaytransei com minha cunhadacontos eroticos de adolecentesconto incestocomendo a madrastaputinha do papaicontos heróticosconto erotico sobrinhameu primeiro boquetecomi minha filhacontos eroticos incestocontos incesto gayrelatos e contos eroticosconto erotico gay ultimoscasos eroticoscontos gay incestocontos de encoxadassite de contos eroticoscomendo a sogra contorelatos eróticoconto gay primeira vezcontos eorticoscontos eróticos cunhadoconto gay primeira vezcontos eroticos de coroascontos eroticos maecontos eróticos casa de swingrelatos eroticosconto erotico sobrinhacomendo a madrastacontos eroticos femininocontos eroticos maeminha sogra safadacontos eroticos sogracontoseroticosrelatos eroticoscomendo a sogra contoscontos eróticos bem safados