Minha Tia Gostosa deu pra mim

Esse conto erotico que vou relatar é um tesão reprimido que se realizou quando completei meus 20 anos. Meu pai tem uma irmã mais nova, que sempre foi muito gostosa e safada!

Sempre tive muito tesão nela, desde quando comecei bater punheta, lá pelos 12 anos de idade. Como meu pai e minha mãe trabalhavam e na época meu vô não deixava ela sair muito, então sempre que estávamos de férias da escola, ela vinha ficar comigo e meu irmão. Ela tinha 18 ou 19 anos na época, nessa média.

Ela tinha mais ou menos 1, 68, pele clara, cabelos longos pretos. Uma bundinha e seios na medida, que só de lembrar a boca enche d’água.


Meus amigos aqui da rua ficavam louco com ela, não só eles né… Ela chamava atenção dos marmanjos tudo, me referi aos amigos porque a zoeira era sem limites kkkk.

Enfim, tia Bia (Fictício) sempre cuidava muito bem de nós, afinal a pouca idade a ajudava muito, na época não tinha esses negócio de rede social então o papel era entreter a gente, ela fazia todas nossas vontades, nós divertíamos muito com ela. Meu irmão era 3 anos mais novo.

E quando eu completei meus 14 anos fui ficando mais esperto e como nossa família sempre foi muito unida, sempre víamos nossos parentes, e minha tia, não só essa mas todas, sempre foram muito apegadas, e carinhosas conosco.

E eu como sempre batia muita punheta pra minha tia mais nova. E como toda família brasileira vira e mexe rolava aquele churras, com muita cerveja e todas ficavam bem alterados. Eu ficava até incomodado as vezes porque como era muito novo e não podia beber, as vezes achava eles chatos demais. Porém direto em reto dançávamos forró, geral puxava um aos outros e era maior festa.

Em uma dessas, sempre que essa tia minha me chamava pra dançar eu ia, e como não era bobo sempre tirava uma casca, colava meu corpo no dela e sarrava a pica mesmo. Ela deve que sentia aquela coisinha e achava graça, ou talvez até um pontada de tesão né.

Depois que fui ficando mais velho e por conta das resenhas de família peguei gosto pela coisa e dançava um forró como ninguém. Logo depois minha tia começou fazer faculdade, e se mudou para o Rio de janeiro. Perdemos contato quando eu estava nos meus 16 anos mais ou menos.

E por lá mesmo ela se arranjou, ficou noiva, terminou os estudos e ficou por lá mesmo. Meu pai resolveu uma fez fazer uma viagem em família e marcamos com tia Bia de ficarmos na casa dela, pra poupar a grana de diárias e gastar na praia.

Ela que já morria de saudades de nós logo topou a ideia e logo disse que se meu pai estivesse brincando que pelo menos mandasse os meninos. No caso eu e meu irmão. Como não era zoeira do meu pai, lá fomos nos em rumo ao Rio de Janeiro.

Logo que chagamos lá minha tia estava esperando a gente na rodoviária, quando eu vi ela nem acreditei, ela muito eufórica como sempre, veio até nós e amassou a gente, beijou e por pouco não chora. A saudade era reciproca e eu ainda em êxtase sem acreditar no tanto que ela estava gostosa, toda malhada, se na época sem fazer nada, ela já era de tirar o folego imaginem agora.

Dei um abraço gostoso nela bem apertado, com a pica meia bomba, acho que ela sentiu porque ela se apertou em mim também e deu tipo uma esfregada, bem discreta. Naquele momento eu só sabia que precisava daquela mulher.

Então seguimos para casa dela, o noivo dela com quem já morava havia viajado a trabalho, nisso fiquei muito mais feliz. Daí meu pai perguntou onde tinha um bar perto ou padaria que ele ia buscar umas cervejas. Minha tia falou com ele onde era e lá se foi ele. Aí eu perguntei minha tia onde ficava o banheiro que estava precisando urgentemente de um banho e lá fui eu…

Naquele banho eu não parava de pensar na minha tia, e ali mesmo bati uma pra ela olhando aquelas calcinhas lindas no box do banheiro. Depois de ter gozado gostoso sai do box e fiquei me secando do lado de fora, e minha tia abriu a porta do banheiro para perguntar se tinha sabonete lá e toalhas, e pra surpresa dela já estava vestindo a cueca, então quando ela abriu eu no susto subi a cueca rápido, e como o pau ainda estava meia bomba, o mesmo ficou com um pedaço pra fora da cueca, fiquei muito sem graça e ela mais ainda, mas ela ficou com os olhos vidrados, tanto que nem fechou a porta de imediato, acho que ela gostou do que viu, apesar ter acontecido rápido a situação.

Então passado esse episódio meu pai chegou, e começamos a beber e jogar conversa fora, minha mãe não era de beber muito e foi dormir rápido, meu irmão era de menor e também não interagia muito, ficou assistindo série no celular e logo depois dormiu.

Ficou eu meu pai e minha tia ali, até altas horas chapando. Eu fui bebendo mais devagar, pra não ficar muito bêbado e se rolasse alguma coisa eu queria estar mais lucido, sem contar que eles já eram mais resistentes ao álcool também né.

Quando foi beirando 2h da manhã minha mãe chamou meu pai para deitar, ele tomou uma “saidera” e foi dormir. Minha tia perguntou se eu iria continua bebendo e disse que claro que ia, e que a noite estava apenas começando, ela me deu uma olhada bem safada e eu logo saquei, mas eu havia falado sem maldade nenhuma, mas pelo visto acertei em cheio kkkk.

Contudo, conversa vem e conversa vem, o papo foi evoluindo, ela começou perguntar se eu tinha namoradinha, essa coisas assim… E eu disse que tinha uns contatinhos que sempre que dava eu encontrava, e matava a saudade. Ai ela já foi falando, nossa Carlos, você tá só comendo as meninas e saindo fora?

Ai eu disse que claro que não, porém só não tinha nada sério e que queria curtir a vida. Ai ela me falou que eu tinha que procurar um relacionamento sério e saudável, pra não ficar colecionando momentos e tals. Aí eu disse a ela que eu gostava de colecionar momentos, nunca gostei de me prender a nada, e que o momento em que estávamos ali eu e ela bebendo era especial pra mim.

Logo ela perguntou: Especial como?

Eu: Ué, você é a tia que eu mais gosto e sempre tivemos um contato grande, mas depois que você veio para cá esse laço se desfez por um tempo, e estar aqui agora com a senhora é um momento muito muito importante pra mim.

Ela: Que gracinha, você sabe que amo muito você e seu irmão né?! Vocês fazem parte da minha vida, não vou falar que considero vocês como filhos, porque convenhamos a tia ainda bate um bolão né?! Hahaha

Nessa hora ela se levantou, ela usava um shortinho desses com paninho bem fino, curtíssimo, bem cravado, parecia que tava até sem calcinha, pois a bunda dela tava mastigando o short.

Eu: Com todo respeito, Tia! E que bolão viu?! Me desculpa a expressão, não vou nem chamar você de senhora… Você está uma delícia, meu tesão por você sempre foi absurdo desde quando eu era moleque, me desculpa kkk

Naquilo ela me olhou meio assustada e surpresa, porque não pensava que eu seria tão direto né.
Ela: De pé ainda, olhando o corpo dela tipo empinando a bunda e olhando… Você acha mesmo?

Eu me levantei e disse: Será que isso responde? Eu estava usando esses shorts de banho, e mesmo que eu quisesse não tinha como esconder.

Na hora ela olhou e disse: Nossa, acho que não viu… E riu

Ela: Não vou negar que não tirei a cena da cabeça na hora que entrei no banheiro e vi só um pedaço, fiquei pasma, paralisada na hora.

Eu: Você quer ver ele inteiro agora?
Ela: Meu Deus, será que devíamos?
Eu: Me aproximei a abraçando a disse. Olha tia, eu não vou responder nem sim nem não, porque sei que isso não e certo, mas ficar com todo esse tesão também é uma puta sacanagem, você não acha?

Depois dessas palavras ela segurou meu pau e disse… Hoje você é meu homem, e eu sou a sua mulher. Descemos pro andar de baixo da casa onde tinha um quarto isolado do demais.

Quando entramos no quarto fui logo agarrando ela, beijando sua boca, seu pescoço… Era uma coisa de louco, nos estávamos literalmente devorando um ao outro.

Nessa hora ela virou a cabeça e olhou diretamente para o meu pau. Peguei a mão direita dela e levei até ele. Ela começou a me punhetar bem devagar, dizendo que não estava acreditando naquilo, que ela não podia, que isso e aquilo. Virei ela de frente para mim e ajoelhei até a altura da sua bucetinha. Era linda a buceta dela, estava lisinha e já estava toda encharcada. Comecei a lamber ela bem devagar e fui aumentando a velocidade. Ela começou a gemer mais alto e continuou pedindo que eu parasse, joguei o travesseiro no rosto dela e falei pra ela abafar com ele, que eu a faria gozar com a língua. Continuei e rapidamente ela começou a tremer as pernas e eu percebi que ela estava gozando.

Eu: Faz tempo que a senhora não é chupada assim não é?

Ela: Meu noivo faz isso parece que por obrigação, acho que ele não gosta. Na verdade depois desse oral, eu tenho certeza meu sobrinho gostoso.

Eu: Pelo jeito também não gosta de meter nela, né.

Nisso ela fez que não com a cabeça e eu coloquei ela de costa de novo, apoiada na comoda. Comecei a roçar de novo o meu pau na entradinha da sua bucetinha, mas ela me empurrava levemente com a mão esquerda, tipo com quem falava sai daqui, e tornava me puxar dnv, como quem diz… Me come logo!

Eu: Vou colocar só na entradinha, só aquele pedacinho que a senhora viu pra fora quando abriu o banheiro pra olhar minha pica sua safada…. Não vou enfiar inteiro, só quero sentir essa buceta encharcada.

Ela: Só a cabecinha… abrindo mais as pernas e tirando a mão do caminho.

Voltei a roçar a entradinha dela e a enfiar só a cabecinha e tirar. Sua bucetinha estava babando, e como minha Tia era pequena em relação a mim que tinha 1, 83… Percebi que sua buceta era bem apertada. Continuei roçando só a cabecinha, mas aos poucos fui aumentando a intensidade e entrando cada vez mais. Quando o meu pau já tinha entrado até a metade ela começou a gemer de dor e pedir para eu parar, que era muito grande.

Eu: Que isso titia, tá pedindo arrego para o seu sobrinho de 20 aninhos? Haha
Ela: Mas uma rola dessa, eu não vou aguentar, imagine amanhã como não vou ficar…

Eu: Dei risada e disse: Você disse que hoje eu era seu homem e você minha mulher, eu vou te arrombar inteirinha, safada – sussurrei no ouvido dela – se seu marido não tem pau, hoje você vai sentir um pau gostoso te rasgar, prometo que vou ser carinhoso, vem aqui, vem.

Continuei enfiando o meu pau, e realmente a bucetinha dela era bem apertada. Ela continuava gemendo e pedindo para eu parar. Naquele momento eu já estava louco com a visão dela da bundinha dela e morrendo de vontade de meter no seu cuzinho que provavelmente era virgem, mas sabia que ela não iria deixar se eu pedisse. Então tive uma ideia.

– Vou gozar dentro, Tia – comecei a dizer.

– NÃO, ISSO NÃO, POR FAVOR NÃO FAZ ISSO.

– Ou eu gozo dentro da buceta ou no seu cuzinho, qual você escolhe?

Ela ficou por uns segundos quieta, apenas continuava gemendo com o meu pau arrombando sua buceta.

– Já decidiu Tia, eu vou gozar agora – falei bombando sua buceta bem forte.

– No meu cu então – ela respondeu, com aquela voz que mais parecia que ela urrava gemendo, mas sem escândalo.

Tirei o meu pau da sua bucetinha e lubrifiquei o cuzinho dela com cuspe. Enfiei um dedo e comecei a alargar ele, disse para ela ficar relaxada. Levei o meu pau até a entradinha e estava duvidando que ele iria entrar, era muito apertado e o meu pau muito grosso.

– A senhora já deu o cuzinho?

– Não, nunca… – ela disse – então vai com calma com sua Tia.

Nisso eu fiquei com um pouco de dó dela, sua buceta já era muito apertada. Então eu falei

– Hoje eu vou poupar a senhora, porque se não amanhã você não aguentar nem sentar mesmo.

Ela me olhou com uma cara de safada e sorrindo e disse

– Você é incrível! Deita que a tia vai cavalgar nessa rola gostosa.

Ela me chamando assim me deixou louco de tesão, deitei e ela veio por cima cavalgando. E que cavalgada eu não consegui ir devagar, fiquei estocando sua buceta com muita força e ela gemia, falava que meu pau era uma delícia, que eu era gostoso, e falava pra não parar de meter. Eu precisei tapar a boca dela para não acordar meu pai, minha mãe e meu irmão, que dormiam longe, mas de noite no silencio, poderia dar pra ouvir né.

– Goza pra mim seu safado – ela me pedia.

Nisso o celular dela tocou, era o noivo dela. Mandei ela atender enquanto continuava cavalgando no meu pau.

Ela: Não, para de bobeira, não vou atender, você é louco? Já é tarde, ele deve tá bêbado uma hora dessas, e tá me ligando.

Eu: Atende, Tia! Faz isso pelo seu sobrinho.

Ela pareceu que se convenceu disso e atendeu o celular. Fiz questão de começar bombar de leve, um entre e sai bem gostoso, só para ela gemer no telefone, logo ele perguntou porque ela estava falando daquele jeito, ela disse que a cabeça dela estava explodindo, e que estava sonolenta, o que ele queria? Ninguém conversa normal com sono e dor de cabeça, amor… Posso voltar a dormir?

Ela olhou para mim com uma cara muito nervosa e disse só mexendo a boca, para eu parar. Isso só fez com que eu começasse a meter ainda com mais intensidade e já não aguentando mais gozando dentro da buceta da minha Tia com o noivo dela do outro lado da linha, que eu nem conhecia além de fotos. Kkkkk

Tirei ela de cima de mim e dei um beijo naquela bunda que sempre bati punheta. Saí do quarto e fui tomar um banho, e ela ficou lá conversando com seu noivo.

Depois de alguns minutos ela foi tomar banho também, e ficamos conversando no banheiro.
Ela estava meio brava ainda, mas o olhar dela não negava o quanto ela estava realizada e satisfeita.

Logo depois ela me perguntou se eu tomei algum remédio, azulzin e tals

Eu perguntei a ela o porque da pergunta. E ela me disse que meu desempenho sexual era de outro mundo, e que meu pau era grande e grosso. Disse que achava que pau assim era só em filmes pornôs.

Eu todo sem graça, respondi.
– Claro que não Tia, eu ainda sou jovem, meus hormônios estão a flor da pele, e meu pau é assim, deve ser genética né?!

Ela: Hum, tá! Deve ser então né… E já veio me abraçando…
-Esfrega esse pauzão na sua tia, vem, seu filho da puta…

O que minha tia não sabe é que eu faço o uso de um suplemento que um amigo me indicou, e que comprei por curiosidade, afinal, qual o homem que não quer aumentar seu pênis e melhorar seu desempenho sexual? Fala sério né… Eu não tinha um pau pequeno demais, era o padrão brasileiro mesmo, não vou dizer que estava satisfeito porque de fato nunca estamos, mas meus 16cm sempre me atenderam muito bem haha… Mas depois que comecei a tomar o suplemento ganhei 3 cm de espessura e comprimento, eu sou homem mas falo pra vocês, eu olhava pro meu pau e falava, caralho se eu fosse mulher sentava nesse pau. Sério fiquei maravilhado depois que fiz o tratamento de 5 meses. Enfim… Foi isso, vou deixar aqui o link do site oficial onde eu adquiri o meu, porque como falsificam muito, tem muito produto sendo vendido, mas não é original e nem tem garantia. Já no site oficial você compra com sigilo e de quebra ainda tem garantia, caso você acha que não serviu pra você eles te reembolsam.

Deixe um comentário



contos de sexo selvagemconto eróticoconto erotico esposawww.contoseroticoscontos erotucosconto de incestocontos de safadezacontos reais de incestocontos eróticos insestowww.contoseroticosconto eroticoconto rroticocontos eroticos primeira vezrelatos eroticoscontos comendo a cunhadacontos de incesto mae e filhocontos eroticos onibuscontos eroticos de mae e filhocontos eróticos esposacontis eroticoscontos eróticos lesbicosconto sexocontos eroticos de novinhaestorias eroticastransei com meu filhocontos eroticos engravideicontos eróticos de cornocontos eroticos na academiacontos gays cnnconto erotico sobrinhacontos eróticos de incestocontos xxxcontos de casalconto erotico maecontos pornconto eroticcontos comendo a cunhadacontos eroticos femininocontos cuzinhocontos eroticos encoxadascontos erodicoscontos eroticos travesticontos eróticos insetoscontos eroticos cornocontos eróticos por categoriaconto erotico swingsexo com cunhadacontoeroticoscontos eróticos gayscontos onibuscontos eroticos traiçãoeroticos contostransei com meu cunhadoquantos eróticoscomi minha cunhada contoscontos eroticos de fantasiascontos eróticos tiacontos sexo incestogay contos eroticoscontos eroticos gay primoscontos eroticos meninacontos eróticos de incestoscontos porno de incestoconto tiaconto insestocontos eroticos analcontos eróticos de incestocontos eroticos de coroascontos eroticos gay novinhocanto eroticocontos eroticos curtosconto erótico de incestomeucontoeroticocontos eroticos a forçacontos eroticos medicocontos incestoconto sexo gaycontos de crossdressercontos eroticos novinhocontos travestiscontos xxxnovinhos na punhetacontos eróticos esposacontos eroticos gay primeira vezcontos eróticos mãe e filhocontos de sexo eroticoscuckqueanconto eróticocontos gay últimosconto corno mansoqueria ser cornocontoerotico incestoprimeiro boquetecontos eróticos irmã