Seduzindo o meu sogro

Olá! Chamo-me Andressa e tenho 20 anos. A seis meses namoro um homem chamado Roberto. Eu o conheci em uma festa e logo nos apaixonamos. Conforme fomos nos conhecendo, transas acabaram rolando. Ele é muito bem dotado e sabe fazer um sexo oral como ninguém. Quando sua língua passa pela minha grutinha, tenho vontade de fazê-lo enfiar todo o pau dele! A intimidade entre nós foi crescendo e claro que o prazer proporcionado também.

Dentro de um namoro, sempre tem as partes mais complicadas, como a de conhecer os sogros. Um final de semana, quando o Roberto veio me visitar, propôs que estava na hora da família dele me conhecer, que era composta por mais duas irmãs e o pai. A princípio sempre passa o temor de não te aceitarem, mas logo tentei esquecer estas idéias e topei a idéia de almoçar domingo na casa de sua família.

Para a primeira visita, optei em me vestir de uma forma mais recatada. Era verão e um tremendo calor, então escolhi usar um vestido jeans até o joelho, sandálias baixas e amarrar meu cabelo em um rabo de cavalo, deixando uma boa parte das minhas costas à mostra.

Chegando lá, foi muito bem recebida por todos. E logo percebi o olhar quente que meu sogro deu nas minhas costas nuas e, claro, na minha bunda redondinha. Durante o almoço, em tom de brincadeira, elogiou me namorado por seu gosto por mulheres. Eu, totalmente sem jeito, somente agradeci.

Depois Roberto me explicou que seu pai sempre teve problemas com mulheres e por isso que seus pais eram separados e pediu desculpas pelas grosserias que seu pai havia dito. Mal ele sabia que eu havia ficado toda molhadinha com aquele velho saradão e safado me olhando e que tinha percebido o quanto sua pica era grande e estava excitado ao ponto de qualquer um perceber. E se ele fosse tão bom quanto o filho e ainda com a vantagem de ter experiência, eu daria um jeito de transar com ele!

Meu namorado possuia a chave do meu apartamento, para caso quando fosse lá, poder entrar. Então foi quando tive uma idéia. Fui até a casa de meu sogro, fazendo-me de desesperada, e disse que havia perdido a chave do meu apartamento e que meu namorado guardava uma cópia desta dentro do seu armário, junto com outras coisas. Ele, todo atencioso e acredito que meio embriagado pela minha imagem – estava vestindo uma mini-saia justa, sandálias de salto alto e uma blusinha branca com rendas delicadas, que faziam parecer meu bico do seio durinho, pois já estava excitada somente com a idéia de ficar sozinha com ele – convidou-me para entrar e mostrar onde estava a chave. Dirigi-me até o quarto do meu namorado e abaixei-me para abrir a gaveta e procurar a chave. Quando fiz isso, deixei sem querer que minha calcinha enfiada na bunda aparecesse, mostrando todo o meu reguinho. Meu sogro se aproximou, nervoso e excitado, dizendo que iria me ajudar a procurar a chave. Foi quando ele viu o que havia na gaveta: algemas, vaselina, camisinhas com sabor. O comentario dele foi:

– Nossa, vocês usam tudo isso?

E eu, com cara de inocente safada respondi:

– Seu filho é muito bom na cama, imagino como deve ser o pai!

Nisto, ele não se agüentando mais, aproximou-se de mim e começou a beijar a minha boca. Senti seu pênis duro enconstando na minha mini-saia e suas mãos já agarravam minha bunda, passando a mão por entre as coxas e abrindo espaço nas carnes quentes e molhadinhas. Ele comentou que a muito tempo não transava com uma menina tão novinha e com as carnes durinhas como a minha e que eu ainda cheirava a inocência! Foi aí que disse para que ele se aproveitasse de mim e colocasse aquele pau grande e experiente para me dar todo o prazer que ele poderia proporcionar.

Deitei na cama e ele começou a realizar um oral como um homem de 58 anos e muitas lambidas na vida sabe fazer. Passava a língua desde o grelinho até minha buceta, fazendo movimentos e tentando penetrar com a língua. Gemia toda e já estava meio tonta de prazer e pronta para gozar (creio que ele percebeu) quando parou tudo e me deixou assim, morrendo de desejo e implorando para me penetrar.

E foi o que fez. Tirou aquele pauzão da bermuda que usava e veio com tudo. Bombou 1,2,3 vezes e eu já em ponto de bala! Foi quando gozei como nunca. Tinha prazer acumulado desde a sua primeira olhada em mim. Mas ele não teve dó e continuou a transar e enfiando tudo o que podia. Eu já não agüentava mais, mas também não queria que tudo aquilo acabasse e deixei, foi quando gozei pela segunda vez. Ele, vendo que já era meu segundo orgasmo, acabou tirando o pau e dando ele para eu chupar. Os pelinhos brancos que ele tinha em volta do saco, foram me deixando excitada e achei que ele merecia um bom boquete, depois de tudo que havia feito eu sentir. E assim ele gozou na minha boca, eu com a bunda empinada, lambendo ele de cima a baixo!

Agora, outras vezes vou visitar meu querido sogro, enquanto meu namorado trabalha e não preciso mais da desculpa da chave…

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos eroticos meninoscontos eroticos de mae e filhocontos eroticos de mae e filhoconto erotico sograsexo com cunhadacontos eroticos de primoscontos heroticoscontos eroticos gay primoconto eroticontos eróticos de novinhascontos encoxadascontos eróticos perdendo a virgindadeconto crossdresserconts eroticoscontos de incestoincestocontos eroticoscontos de sacanagenscontos eroticos ineditoscasados contoscdzinha contoscontos eroticiscontos eróticos academiaconto erótico dormindocontos de swingforumcutucacontos heróticosconto erotico gratiscontos eroticos coroaconts eroticoscontos eroticos coroacontos eróticos sogracontos reais eróticosconto rroticocontos errelatos de cornosquantos eróticosconto eroticoscontos eroticos de mulheres casadascasa dos contos eróticoscontos sexo reaiscontos eroticos de tia e sobrinhocomendo a sogra contoscontos eroticos onlinemeu primeiro boqueteconto gaysrelatos de cornosconto gay primeira vezcontos eroticos filhocontos eroticos gratiscontos crossdressercontos sacanascontos de incesto gaycontos de traiçaosexo anal contoscontos eroticozexibindo a esposacontos eróticos com novinhascontos sexuaiscontos eroticos professorconto erótico gaycontos gay primeira vezcontos eroticos viuvacontos eroticos sobrinhocomi minha professoracasa dos contos eróticosconto eróticocomi minha mae contocontos de encoxadascontos eroticos de cornoscontos eroticos com meninasconto erpticomelhores contos eroticoscontos eroticos travesticontos eroticos comendo a sogracontos gay casa dos contoscontos eroticos amigocontos de safadeza