A minha primeira vez com outra mulher

Olá a todos! Eu me chamo Aline, e o que vou contar hoje a vocês aconteceu de forma inusitada e acabou mudando tudo em minha vida, desde a forma de pensar e principalmente de me comportar com outras pessoas.
Hoje com 27 anos, ainda fico em êxtase quando lembro da minha primeira vez com outra mulher. Eu nasci em uma cidade no interior de Minas, criada por uma família comum, cuja atividade profissional sempre foi voltada para agricultura, sem muitas oportunidades..


Em 2012 eu tentei o meu primeiro vestibular em BH, e para meu desespero, não consegui ser aprovada, por isso eu me juntei a um grupo de meninas de algumas cidades vizinhas e fomos morar juntas na capital. Éramos em quatro meninas morando juntas, e o nosso maior objetivo era fazer um bom cursinho preparatório para o vestibular, e tentar entrar na tão concorrida Universidade Federal. As meninas eram bem tranquilas, mas com o passar do tempo foram perdendo um pouco o foco e começaram a sair para festas na noite. Eu como sempre fui muito caseira, nas horas de descanso, ficava mais em casa mesmo na internet ou assistindo filmes, esse era o que na maior parte das vezes fazia durante os finais de semana.

Era uma sexta feira anoite, um pouco antes de metade do ano, quando todas as meninas saíram e eu acabei ficando sozinha em casa, por isso resolvi entrar na internet em um site de bate papo. Entrei em uma sala de amizade virtual, e logo que o meu nick apareceu veio falar comigo, a Lorena, uma mulher bem divertida e simpática, que tinha um papo muito agradável, me fazendo rir horrores naquela noite. Ela também era de BH, mas devido ao seu trabalho como policial, teve que morar em uma outra cidade bem próxima da capital. Naquela noite nós trocamos e-mails, telefones e começamos a nos corresponder pelas redes sociais. Criamos muita empatia uma com a outra, principalmente pelo fato de ela dizer que também não gostava de sair muito e por esse motivo me ligar aos finais de semana. Ela me dava muita atenção, eu me sentia ouvida por ela, de uma forma como eu nunca me senti com ninguém. Quando percebemos, já estávamos conversando por horas ao telefone, e em uma dessas conversas, já tarde da noite, ela me disse:

– Você sabia que tem estudos que falam que o sexo com outra mulher, da quase o dobro de prazer, do que o sexo com outro homem – Ela me perguntou, com uma voz misteriosa.
– Sério mesmo! Eu não sabia… – Eu disse a ela de forma surpresa.
– É sério mesmo, eu estava lendo que nós mulheres sabemos, melhor do que ninguém, atender as expectativas de outra na cama. – Ela me disse com um ar de mistério.

Assim que entramos nesse assunto, eu não sei explicar, mas comecei a me excitar com aquelas coisas que ela estava me falando, comecei a sentir uns estímulos brotando em meu sexo, seguido de um friozinho na barriga. A verdade que parece que de forma instintiva e inconsciente, eu estava me mostrando interessada no assunto só para que ela não parasse de falar. Um pouco antes de nos despedirmos ela disse que daqui duas semanas sairia de férias e iria para a casa da família em BH e podíamos marcar de nos conhecermos. Como já mantínhamos um contato pelas redes sociais eu já sabia um pouco da vida dela, a Lorena era uma mulher muito vaidosa, que com 37 anos, aparentava ter bem menos, mantendo uma forma física invejável, a base de muita academia. Ela tinha pouco tempo que estava separada, não tinha filhos, parecendo uma mulher bem centrada, sendo essa a principal característica que me fez identificar com ela.

Passados aqueles dias, conversamos mais algumas vezes pelo telefone, até que chegou o dia em que marcamos de nos conhecermos. Ela me chamou para ir até a casa de seus pais, para o Aniversário de sua irmã, e como eu não conhecia muito bem onde era o lugar ela veio me buscar em casa. Logo que nos encontramos, parecia que já nos conhecíamos a um bom tempo, ficamos um tempo conversando em frente de casa, falando sobre a forma inusitada de como nos conhecemos pela internet. Então, fomos para a festa, conversamos muito e nos divertimos muito naquela noite, a Lorena era super agradável, assim como toda sua família. No dia seguinte fomos ao Shopping juntas, e depois ao cinema assistir um filme que faz tempo que queria ver, no final da noite ao me deixar em casa ela me disse que iria passar uns dias em uma cidade de campo, muito conhecida aqui no interior, me convidando para ir com ela. Como iriamos passar apenas uma semana, eu aceitei pois eu estava precisando descansar um pouco mesmo dos estudos. Eu confesso que estava um pouco confusa com aquela situação, por um lado eu estava super empolgada com aquela amizade, com uma pessoa que parece que me conhecia mais do que ninguém, e por outro eu sentia um excesso de carinho da parte dela que eu sabia que não era comum em uma amizade, mas mesmo assim eu deixei acontecer.

Ela tinha alugado uma casa de campo, e como era um pouco afastado da cidade, fomos no dia anterior ao supermercado e compramos tudo o que precisávamos, para não termos com o que nos preocuparmos. No dia seguinte logo cedo, ela me pegou aqui em casa e seguimos viajem, durante o caminho fomos ouvindo música e jogando conversa fora, nos divertindo como sempre. Logo que chegamos, ficamos encantada com o lugar, era uma espécie de rancho com uma casa bem aconchegante, além de uma área externa muito bem cuidada, com muito verde, que exaltava ainda mais a beleza daquele lugar.

Estávamos nos divertindo muito naquele lugar, fizemos vários passeios turísticos durante o final de semana inteiro, por isso resolvemos tirar um dia para ficar na casa e descansar um pouco. Acordamos cedo, tomamos café sentadas na varanda, pegamos um solzinho na piscina e lá pelo final da tarde, após o banho, ficamos bebendo um licor maravilhoso que ela tinha comprado, durante a visita que fizemos ao vilarejo da cidade. Passava das 22:00 hs, e já estávamos bem alegrinhas, a Lorena colocou uma música sertaneja no celular, e em tom de brincadeira, me puxou para dançar. Logo que eu senti o seu corpo junto ao meu, com os nossos seios se tocando, correu um calafrio por todo o meu corpo, parece que como um passe de mágica tudo mudou, e um clima de paquera e sedução tomou conta daquele lugar. Aos poucos fomos nos calando, e nos abraçando com mais carinho, dando mais ênfase àquele clima de romance que se estabelecia de forma tão inusitada.Dançando abraçadas naquela varanda, senti sua voz em meus ouvidos me dizendo:

 

– Vamos entrar! Eu quero te mostrar uma coisa. Você quer ver… – Ela me perguntou, tocando os seus lábios em meus ouvidos.
– Quero! – Eu falei quase que automaticamente tomada por um desejo até então desconhecido.

Tomando a frente da situação, ela me conduziu até a sala de estar me puxando pelas mãos, lá chegando sentamos no sofá, a Lorena começou a olhar fixamente em meus olhos, e como sempre muito carinhosa, afastou alguns fios de cabelo do meu rosto, logo em seguida começando a me beijar. Ao sentir a sua língua se introduzindo, explorando cada canto da minha boca, entrei em êxtase, e agindo por instinto, da mesma forma comecei a busca-la, permitindo que elas se encontrassem e se entrelaçassem dando ainda mais prazer àquele beijo.
Ficamos ali, sentadas, nos beijando e trocando caricias, como duas namoradas apaixonadas, sem mencionar uma só palavra, até entendermos aos poucos o que estava acontecendo. Entre beijos quentes e caricias, as suas mãos passeava pelo meu corpo, quando pude sentir a primeira gota do meu mel molhando a minha calcinha. Ao sentir a minha respiração mais ofegante, a Lorena abriu as minhas pernas, afastou o meu vestido, levando suas mãos até ao meu sexo, me acariciando com maestria. Era nítido que ela sabia o que estava fazendo, os seus dedos pressionavam a minha buceta ainda por cima da calcinha , que ficava cada vez mais quente e molhada.

– Olha com ela está quente! – Ela me disse ao pé do ouvido enquanto eu gemia.
– Ah!! Que delícia… Olha como você me deixou. – Eu disse a ela que me beijou assim que parei de falar.

De uma forma mais incisiva, tornando a parte ativa da relação, ela me deitou confortavelmente no sofá, e passando a sua língua em volta do meu pescoço, foi descendo até encontrar os meus seios, introduzindo para dentro de sua boca. Ao mesmo tempo em que chupava, ela estimulava os meus mamilos com sua língua quente rígida, que já estavam completamente duros de tesão. Não demorou muito para que ela se posicionasse em meio às minhas pernas e com o rosto em direção ao meu sexo, começasse a acariciar a minha buceta com a língua, mesmo por cima da calcinha. Ao ver o meu estado, completamente fora de mim de tanta excitação, ela olhou em meus olhos, e com um sorrisinho no rosto afastou a minha calcinha. A Lorena me tratava como se fosse a coisa ais preciosa do mundo, pelo mens era assim que eu me sentia, quando ela beijava e passava a língua pela minha buceta, de forma carinhosa e ao mesmo tempo intensa, que aguçava todos os meus sentidos.
Sentir a sua língua explorando daquela forma todo o meu sexo, fazia o meu corpo todo se estremecer de tanto desejo, me contorcendo toda enquanto ela me chupava. Aos poucos a respiração mais ofegante foi dando lugar a gemidos, e a cada estocada da sua língua, tremulando tremulava em meu clitóris, o meu corpo todo se esquentava. Eu estava completamente submissa aos desejos daquela mulher, que de alguma forma exercia um poder sobre mim e sobre o meu corpo. Nos levantamos do sofá, e entre beijos ardentes nos despimos completamente, sentindo o calor dos nossos corpos um contra o outro. Levadas pelo desejo, nos deitamos novamente naquele sofá, nos posicionando em um delicioso 69.Enquanto ela me chupava, fiquei por alguns segundos ali, gemendo e sentindo o cheiro estimulante que exalava de seus sexo, até o momento em que não resisti mais, e comecei a passar a língua pela sua buceta, sentindo o gosto do seu mel. Neste exato momento ela soltou um gemido, que me indicou estar no caminho certo, me motivando a chupa-la com mais intensidade ainda. Em alguns momento eu não conseguia mais chupa-la de tanto que eu gemia, em outro descontava todo meu desejo tremulando a minha língua incessantemente em seu clitóris.
Por algum tempo nesta posição, sendo dominadas completamente pelo desejo, eu me segurei ao máximo que pude, quando ao sentir contrações mais forte brotando em meu sexo, sabia que ria gozar, e explodi em um delicioso gozo para dentro de sua boca. Ao me ver daquela forma, ela ficou ainda mais excitada e também não mais resistiu, gozando de forma descontrolada, despejando grande quantidade de seu mel em volta de meus lábios. Caímos em um relaxamento profundo, abraçadas e nos acariciando mutuamente, fazendo tudo o que queríamos pelo resto daqueles dias.

3 comentários sobre “A minha primeira vez com outra mulher

  1. Tenho vontade de tira uma virgindade de uma novinha conhecer mae e filha ou ter uma casada na frente do marido ou ser amigo de uma familia safada rsrs
    Estou aqui pensando sera que ter mae que da para o filho mesmo?
    Me chama no zap vamos bater um papo meu zap e 11947841246

  2. EU acordei com uma imensa vontade de fuder às 05 hrs e 20 minutos….. fui mijar tirei minha calcinha minha camisolinha.. voltei para cama. Encostada na cabeceira da cama olhando vídeo pornô tava bastante excitada.. ela entrou no meu quarto nua se encosta do meu lado dano cheirinho e beijinho delado do meu mamilo o tesão aumenta mas ainda…. desliguei o celular fiquei deitada ela deita por cima dano cheirinho e beijinho por cima do meu mamilo fazia carinho na bunda dela.. ela começa da beijinho na minha boca se mexendo o meu grelo tava bastante tezzo.. ela me sexe assubindo mas um pouco eu sentia o calor enorme da buceta dela o meu grelo tezzo entre os lábios da buceta dela EU sentia os lábios da buceta piscando mordia o meu grelo…. os beijos dela ficou bem provocante … foi uma experiência maravilhosa.,Senti pela primeira vez uma femia no meu corpo senti uma buceta na minha buceta.. foi ótimo foi uma troca de carinho e afetos…. Eu fui fazer o café deixei ela sozinha na cama.. quando foi à noite ela vem novamente com os carinho dela.. . .Quando foi pela manhã fui hospital na fila fiz uma amizade com uma desconhecida. Morena 22 anos… ela me deu o Whatsapp dela.. quando foi as 21hrs da noite eu vi ela oline… mandei uma mensagem para ela. Ela faz chamada de vídeo. Eu aceito. Tava no quarto sozinha os mamilos redondos durinho lindos com marcas do sutiã bronziada …. ela desce a câmera na buceta dela. Linda tirei minha calcinha fiz uma ciririca com ela… pela manhã eu fui esperar ela no lugar combinado… quando desce do ônibus fomos para casa.. ela fez de mim uma puta na cama….. e assim eu me assumi o meu lésbica. Ficamos quase 1 ano.. depois de sair da primeira experiência. Foi bem melhor com a segunda.

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos eroticos punhetaconto erotcocontos eroticos de maeincesto contocontos eróticos putinhatexto eroticocontos sobrinhacasa dos contos erultimo conto gaycontos eroticos incesto pai e filhacontos reais de incestoeróticosconto de corno mansocontos eróticos femininocontos eroticos mae do amigocontos eróticos cornocontos eroticos pai e filhaputinha do papaicontos eroticos pai e filhocontos eroticos para mulherescontos de incestrelatos eroticosmeucontoeroticoconto eroticocontos de coroascomi minha cunhada contoscontos de sacanagenscontos eróticos femininoscontos eroticos de fantasiascontos cdzinhacontos eróticos atuaiscontos porno incestocontos sexoconto erotico ubercontos de sexo gostosocontos eróticos de incestocontos eroticos em onibuscontos eróticos analcontos de sacanagemcontos eroticos com novinharelatos de incestoscontos eroticos de adolecentescdzinhacomi minha primacontosincestoscontos incestomeu travesticonto eroticos reaiscontos eoticossex contoscontos eróticos putinhacontos crossdressercasados contoscontoserothistorias eroticasconto.eroticosites de contos eroticoscontos eroticos punhetacontos eroticos sexowww.contoerotico.comconto incestoprimeiro boqueteler contos eroticoscontos eroticos trabalhocontos lesbicoscontos de traiçaoconto cornoconto erotico meninocontos eroticos de sobrinhacontos sexorelatos de incestoscontos erotixoscontos eroticos enteada