Quando eu fodi com minha melhor amiga

Há um ano atrás, eu estava lotada de trabalhos da faculdade pra fazer, e precisava passar na casa da minha melhor amiga, Mariana. Mari para os íntimos. Ela fazia o mesmo curso que eu, então podíamos nos ajudar.
Numa tarde de quinta feira, combinei com Mari para irmos estudar na casa dela, como costumávamos fazer desde o ensino médio. Ela me ligou super triste, pedindo para eu ir logo, porque havia brigado com o namorado. Juntei meus materiais e meu notebook, colocando tudo na mochila e indo tomar um banho gostoso. Me despi rapidamente e passei a mão na minha bucetinha, meio desanimada porque não fodia fazia uns meses. Logo adentrei o chuveiro e passei a mão pela minha curvas definidas e meu bumbum empinado. Decidi bater uma siririca, já que era a única coisa que estava me salvando nos últimos tempos. Sentei no chão do banheiro e levei minha mão delicada até a entrada da minha bucetinha, fazendo movimentos para cima e para baixo. Minha mão esquerda automaticamente foi até a auréola do meu seio, rodeando-a. Levei a mão que me masturbava até a boca e cuspi nela, novamente levando a minha xota, agora lubrificada. Meu grelo pedia por mais, e logo fui fazendo os movimentos circulares mais rápidos, sentindo falta de algo me preenchendo. Fui totalmente tirada do meu ósculo quando ouvi meu telefone tocar. Era Mari, me pedindo para ir logo. Não terminei minha siririca, mas corri para terminar o banho e ir vê-la, como uma boa amiga.

Saí do banho e vesti minha calcinha vermelha de renda, pondo uma calcinha vermelha de renda e um sutiã que combinasse. Fiquei em dúvida na roupa, mas decidi usar uma saia justinha e uma camiseta.

Fui para a estação do metrô, e logo cheguei a casa de Mari, sendo recebida por seu semblante triste. Abracei ela e pedi para não ficar desse jeito, pois crises são normais num relacionamento.

Comemos e sentamos no sofá para resolver o trabalho. Mari me olhava estranho e parecia querer dizer algo.

— Tá tudo bem? — Perguntei meio nervosa.

— Uhn? Tá sim. Eu tava meio distraída com suas pernas de fora desse jeitinho aí…

— Tá me estranhando, Mari? — Rimos.

— Tô falando sério… Queria experimentar ficar com você.

Éramos amigas a anos e eu não iria recusar o pedido de uma amiga que estava totalmente abalada.

Logo Mari pulou nas minhas pernas, alisando meus seios e me roubando beijos quentes. Quando me deparei, já estávamos arrancando ferozmente nossas roupas e nos beijando com necessidade. Os beijos de Mari superavam os de qualquer homem.

Deitamos no chão e Mari abriu minhas pernas, dando tapas na minha bucetinha rosa, que logo ficou vermelha.

— Fica molhada pra mim, safada. Quero lamber teu mel. — Ela dizia me tirando totalmente do sério.

Mari abocanhou minha buceta e eu só sabia gemer que nem uma putinha. Sua língua entrava na minha xota apertada e ia até meu grelinho. Ela mordiscava e lambia, me arrancando gemidos desesperados.

Mari logo meteu dois dedos na minha buceta, e eu gritei de dor. Ela logo mexeu e tudo foi amenizando e se transformando em prazer.

— Ai, Mari! Mais forte, vai. — Eu dizia com meus olhos estampando luxúria.

— Chupa aqui minha bucetinha. Eu juro que depois faço tudo que você quiser.

Levantei desajeitada e trocamos de posição. Eu não sabia nada daquilo e não fazia ideia de como Mari executava tão bem aquela tarefa.

Cuspi na pretcheca gostosa dela, e abocanhei. Mari era dominadora demais em tudo que fazia e não foi diferente na cama. Segurou meus cabelos loiros e esfregou no bucetão dela, me deixando totalmente sem ar.

Ela me puxou para cima e nos beijamos. Ficamos de carícias a tarde toda, e quando finalmente gozamos, eu aprendi uma coisa: sexo com mulher é mil vezes melhor.

2 comentários sobre “Quando eu fodi com minha melhor amiga

  1. Tenho vontade de tira uma virgindade de uma novinha conhecer mae e filha ou ter uma casada na frente do marido ou ser amigo de uma familia safada rsrs
    Estou aqui pensando sera que ter mae que da para o filho mesmo?
    Me chama no zap vamos bater um papo meu zap e 11947841246 Amo loirinha branquinha deve ter a bucetinha rosinha

Deixe um comentário

CAPTCHA




conto herotico gaycont erocontos eróticos irmãcontos de putariascontos sexprimeira vez com travesticontos de sobrinhascontos e fetichescontos eroticos gaycontos eroticos primoconto/eroticocontos eróticos swingrelatos eroticoscontos.eroticoscontos eróticos de incestosconto erotico crentecontos eróticos com animaisconto erotico onibuscontos eroticos.com.brcontos eorticoscontos eroticos analcomendo minha sograsex contoscontos fetichescontos sobrinhacontos de putariascontos eroticos incesto gaycontos eroticos sobrinhacontos eroticos gay gratisputaria contoscontos eróticos mãecontos eroticos pai e filhacontos eróticos de cornocuckqueansexo gostoso contoscontos gay casa dos contosler contos eroticoscontos crossdressercontos eroticos de primascontos eroticos esposasxontos eroticoscontos eroticos de coroasconto pornoconto erótico gaycontos eroticos com meninascontos de sexocontos eroticos no metrocontos eróticos irmãcontos de incesto mae e filhocoto eroticoconto erotico novinhascontos ercontos gay incestocontis eróticosconto erótico traiçãocontos eróticos onibusconto erpticoincesto eroticocontos eróticos lésbicoconto erótico tiocontos eróticos novinhoúltimos contos gayrelatos de sexocontos eróticos atuaiscontos eróticos de traiçãoconos eroticossexo anal contoscomendo a cunhada contoscontos eróticos categoriacontos eriticoscontos erotocosexibindo a esposacontos eroticos no ônibuscomi minha primatransei com meu padrastoconto wroticocontos eróticos travestiscontos pornograficosrelatos e contos eroticosmeu primeiro boqueterelato eroticoscontos eróticos bem safadoscontos de traicaocontos eróticos putinhaconto erotico lesbicasconos eroticosconto erotico.comcontos eroticos de coroas