Rapidinha no carro

Tenho 30 anos e há a quase três anos me relaciono com um homem da mesma idade que eu. Temos algo bem secreto e gostoso rsrs. No inicio, morávamos na mesma cidade, no interior do estado, e pouco tempo ele foi embora pra capital. Mas sempre vem pra cidade, a trabalho e quando dá, a gente acaba se vendo. Nessa ultima vinda dele, eu nem esperava vê-lo, mas acabamos marcando de tentar, pelo menos um boquete no carro. Era uma manha de segunda feira, eu trabalhando normal. Trabalho em um órgão publico do município e o meu cargo tem um horário flexível onde posso sair sempre que eu quiser. (Sempre saí pra ficar com ele rsrs). Ele mandou mensagem que estava vindo me pegar, pra gente dar uma volta. Era por volta das 11hrs da manha. Eu estava de saia, dessas saias secretaria que porem é meu uniforme, não coloquei calcinha e fui somente com um persexy por baixo. Sugeri que ele me

esperasse logo do lado, onde ninguém pudesse ver. Ele mandou msg, disse que tinha chego e lá fui eu, vi um carro parado, e entrei. Eu já estava com a buceta encharcada de tanto tesão. O que é bem normal no nosso sexo. Temos uma química boa, bem gostosa que o tesão flui espontâneo de me deixar com a bocetinha babada de vontade dele. Eu só entrei no carro e já cai de boca no pau dele. Ele é delicioso. A principio era só um leitinho no carro, enquanto ele dirigia. Topei na hora, pois estava com sede e saudade daquele pau gostoso que há dias eu estava sem. E o leite dele, é o mais saboroso que eu já tomei, e adoro tomar. Ele me fala que curti meu boquete. Eu sei bem como ele gosta que engole seu pau, adoro colocar ele todo na boca, indo até a garganta, e sei que isso deixa ele maluco de tesão. E foi

assim que fiz, engolia o pau dele, devagar, e ia tirando, deixando molhado, a cabeça dele deslizando na minha língua era uma delicia. Passei a punhetar aquele membro duro e latejante usando minha boca, tirava e colocava na boca, num ritmo gostoso, como se ele estivesse fudendo minha boca.., Aquele pau pulsava na minha boca e eu babava nele, lambia, mordia, chupava, fazia de tudo e com a bunda pra cima no banco do carona. Ele dirigindo com uma mão e a outra, enfiando os dedos na minha bucetinha melada: “PQP sua buceta já está encharcada” disse ele e começou massagear meu grelinho. Ele estava dividido com aquilo tudo, mas o dedo continuava os movimentos na minha bucetinha, que nessa hora já estava implorando pra que ele metesse seu pau gostoso nela toda molhadinha. Ele ainda dizia que queria meter gostoso em mim…aquilo me deixava mais excitada ainda e queria dimais também. Mas naquele momento, meu propósito era outro, era apenas deixar aquele homem delicioso cheio de tesão com minha boca, lábios e língua, e estava conseguindo… Pqp que delicia estava ali.. ele me vendo de quatro levantou minha saia deixando meu rabo gostoso que ele tanto gosta de meter a mostra. Eu só sentia o carro em movimento, até que percebi que entramos numa estrada rural, levantei para observar e pedi pra pararmos por ali mesmo. (Obs: eu sinto tesão que só de lembrar já estou molhada)

Nessa altura eu já necessitava sentir o pau dele dentro de mim. Ele parou o carro, abaixou mais o short e eu continuei mamando gostoso. Não podíamos sair do carro pra ele meter . Pensei, vamos ter que ficar só no leitinho. Até que ele sugeriu que eu sentasse nele, e deixou eu escolher de que forma eu queria sentar naquele pau gostoso e duro. Mas é claro que eu iria sentar de frente. Não pensei duas vezes, nos ajeitamos, eu levantei minha saia mais um pouco e montei no colo dele de frente enfiando tudo de uma só vez. Fiquei fora de mim com aquele pau todo atolado, quente e melado entrando e saindo de mim. Eu estava com muito tesão e molhava mais ainda com aquela voz deliciosa no meu ouvido me chamando de gostosa. Que delicia! eu gemia no pau dele naquele movimento de sobe e

desce ali apertados, meu clitóris massageava colado no corpo dele, e ele me beijava. Até que ele me segurou e falou que ia gozar. Tirou o pau da minha bucetinha todo melado e gozou gostoso. Eu dei uma leve levantada e senti aquele liquido quente escorrendo nas minhas coxas. Esperei ele gozar e voltei pro meu lugar pra gente se limpar. Que loucura havia acontecido ali, enquanto ele se ajeitava eu também me arrumava a roupa o cabelo, pois precisava voltar pro trabalho. E Pensando naquela loucura deliciosa que acabamos de fazer, ele ligou o carro e retornamos. Eu não tomei o meu leitinho como havíamos combinado, mas foi uma foda rápida e inédita. Eu sou louca de tesão nele. A gente se dá super bem. Todas as vezes que nos vemos são cheias de tesão, são intensas e gostosas. Essa foi só mais um dos sexos maravilhosos que fazemos.
Beijos e até a próxima.

2 comentários sobre “Rapidinha no carro

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos eróticos de incestocontos erconto erotico realrelatos eróticosconto erótico lésbicaconto erotico gay heterochupando bucetarelatos eroticoscontos eróticos lesbicocontos eróticos traiçãominha esposa nuaconto erótico novinhaconts eroticoscontos sensuaissexo gostoso contoscontos eroticos cunhadocomtos eróticoconto erotico esposacontos eroticos de travesticonto erroticocontos eroticos padrastocontos eroticos femininoscontos eroticos dormindoconto erotico incestocomendo a sogra contoconyos eroticoscontos eroticos coroasconto erpticocontos sexo incestonovos contos eroticos de incestocontos incestosexo contoscontos eroticos novinha safadameu travesticonto erotico sobrinhaputinha do papaicorno manso contocontos gay recentescontos de sexo incestoconto erotico genrotransei com minha primacontos e relatos sexuaisconto erotico putinhacontos eroticos gay incestotransei com meu cunhadocontos eróticascontos reais eroticoscontos gays cnncontos incestoscontos eroticos cornoscontoseróticosconto crossdressercasa dos contos gaycontos de putariacontos eroticos de gravidasconto gay tiocontos eróticos curtoscontos eroticos recentescontos de sexo analrelatos eróticocomi minha sobrinhaconto eroticosconto comendo a cunhadaconto erótico lesbicocontos eroticos atualizadosconto erotixocomi minha mae contoconto erotico praiaconto erotico traicaorelatos eroticos reais