Enrabada pelo moleque carente

Olá amores , como vocês estão superando essa quarentena ? Espero que estejam bem , na medida do possível é claro , pra quem não me conhece ainda , sou a Leona , morena baiana , bem safadinha , não me considero uma mulher de parar avenidas , mas chamo atenção , sim , tenho 1,65 , com 65 kilos bem distribuídos , bundinha redondinha , seios médios naturais , cabelos cacheados , o que vou relatar ocorreu a um mês atrás , como ainda estamos na quarentena aqui em Salvador , nossas rotinas mudaram completamente , praia , shopping , passeios , aqueles pagodinho do domingo a tarde , mas o que mais sinto falta é minha academia , não me vejo sedentária , mesmo tendo aulas online , não é a mesma coisa , pois , então descidir contratar um personal pra me ajudar a manter a bela forma , mas não deu certo , meu marido quando soube , fez um barraco , foi terrível , o prédio todo , assistiu aquela cena lamentável ,

passando alguns dias , a raiva foi passado , os negócios do agronegócio , que sempre nos permitiu ter uma vida tranquila , meu maridinho trabalhando todos os dias , e eu isolada em casa , foi quando recebi a notícia que o afilhado de meu marido , estava chegando do interior , pois seus pais estavam internados por conta do Covid-19 , a notícia não me agradou , mas meu marido (Leandro) é muito apegado ao moleque , o Júnior de 14 anos , vive dentro de um quarto estudando e programando sistemas de computação e agora é um momento difícil pra ele amor , dizia meu marido , então resolvi colaborar , e passamos ser uma família quase perfeita , pela manhã eu fazia as tarefas da casa , a tarde fazia minhas aulas , mesmo a distância eu levava muito a sério e a noite ficavamos maratonando as

séries da Netflix , nosso quarto e bem confortável , temos uma tela de 55″ , e assim foram se passando os dias , e eu fui me apegando ao menino , e ele também a me , logo fui notando algo , pois ele assistia todas minhas aulas , e eu me divertia com aquilo , a noite deitavamos os três na cama pra assistir , tia pra cá , tia pra lá , até em uma noite simplesmente deitei entre eles e ficamos assistindo , de repente senti algo duro atrás de mim , achei que era o controle da tv , depois notei que o Juninho estava roçando seu pintinho em me , fiquei pasma , e sem saber o que fazer , fiquei quieta só esperando saber a intenção dele , assim que terminou o episódio , pedi pra ele ir dormir , em

seguida fui até o quarto pra ter certeza , da minha desconfiança , olhando pela brecha da porta , o vi se masturbando segurando e cheirando a calcinha que usei na tarde pra fazer meus exercícios , fiquei chocada e fui ate o meu quarto disposta a falar tudo pra meu marido , quando o chamei , dizendo que precisavamos conversar , o idiota achou que eu queria transar , e foi aí que percebi que eu estava com a xaninha toda encharcada , não deu outra , transamos bem gostoso naquela noite , e a imagem do moleque se masturbando e só então lembrei do tamanho da jeba dele , toda cheia de veias , cabeça pontiaguda , deixaria Leandro com inveja , de saber que seu afilhado tem uma pica daquelas , pelo espelho da cabeceira da cama , notei um vulto , na porta do quarto , e pensei o filho da puta que assistir um pornô né , passei a gemer , e pedi pica , meu marido pedindo silêncio , dizendo que a criança estava dormindo no

quarto ao lado , respondi que o moleque estava no quinto sono , sair de cima dele e fiquei de 4 em uma posição que da porta o safadinho teria uma visão previlegiada…goza no meu cuzinho amor…meu marido não acreditou e o tesão foi tanto que sujou a cama toda de esperma , que noite louca amor , comentou Leandro pela manhã , no primeiro contato visual com o Juninho , ele sempre desviava o olhar , e eu fazendo questão de provocar , usando um shortinho verde limão transparente , com uma regata folgada , e quando me abaixava fazia questão de empinar bem a bundinha , pra o safadinho me comer na punheta mais tarde , e assim fui provocando cada dia mais e mais , até que enfim veio a notícia que os pais do garoto tinham melhorado e ele retornaria pra casa , mas a imagem daquela jeba cheia de veias não saia da minha mente , o que fazer agora meu Deus , pois sabia que ele não avançaria além das roçadas a noite , então descidir da a última provocada , na noite fomos a casa de nossos vizinhos , bater um papo e

tomar umas , pra descontrair , até que percebi que Leandro estava bastante bêbado , eu também estava em alta , e meu pensamento era de receber aquela pica , e seria hoje ou nunca , nós despedimos de nossos vizinhos , chegando em casa , o Juninho estava no seu quarto , Leandro mau chegou e deitou , eu fui tomei um belo banho , coloquei uma camisola de renda , que aliás só uso pra ocasiões especiais , e não quiz colocar nada por baixo , peguei o celular de Leandro e mandei uma mensagem pra Juninho , o chamando pra vim assistir , em instantes ele entra no quarto e seus olhos brilham quando me ver naqueles trajes , e assim começou nossa loucura , cada um deitado de um lado e eu sentada no meio deles , percebi que o Juninho estava inquieto , então pedi pra ele fazer uma pipoca , e assim ele

foi , depois de alguns minutos , quando ele retorna , eu estou deitada com uma perna encima de Leandro e meu rabinho pra fora do edredom , que visão , ele fica ali parado , eu então o chamo com um sinal , ele ficou deitado ali atrás de mim , procurei sua mão por baixo do edredom e coloquei sobre minha barriga , foi a deixa , o safadinho meio que tremendo foi encostando , e eu indo pra trás , ficamos assim paradinhos por algum tempo , novamente coloquei minha mão pra trás e sentir a firmeza de seu pinto , quando sentir que estava pronta , guiei até minha xaninha , iniciamos um vai e vem bem suave , o filho da puta passou a morder minha orelha e me chamar de gostosa

, safada , puta , entao passei a gemer bem discretamente e sempre olhando pra meu maridinho apagado do lado , de repente ele para o vai e vem e começar a escorrer liquido , ficamos imóveis por um bom tempo , eu agora, cair na real , e passei a me sentir frustadas , quando pensei em sair daquela posição , ele me puxa pra trás com força e passa a cabecinha do seu pau na portinha do meu cuzinho , fiquei desarmada , e no instinto levantei uma das pernas e sentir a pressão da cabeça entrando , meu Deus não sei como Leandro não acordou , pois as estocadas passaram a ser fortes e intensas , ele tirava todo pau pra fora e colocava , tirava e colocava , meu cuzinho não estava acostumado

com aquilo , agarrado em meus cabelos ele foi fazendo esses movimentos até eu começar a chorar pela dores e gemer pelo prazer jamais sentindo…gozamos juntos , e nem me lembro quando ele saiu do quarto , só sei que na manhã seguinte , quando acordei Leandro e ele já tinham saído e eu estava toda destruida… fiquei assim por uns dias…Tai um aprendizado , nunca mais vou provocar um moleque que tem uma jeba grande…espero que tenham gostado… amizades , aqui de Salvador e região , mandem o contato quem sabe , não surge mais um relado…bjossss bbs

1 comentário sobre “Enrabada pelo moleque carente

Deixe um comentário

CAPTCHA




contos eroticos sogrorelatos eróticocontos glscontos eroticos academiacontos lésbicoscontoerotivocontos eroticos.com.brcontos eroticos incertoscontos eroticos trabalhocontos de cornoscontos eroticos meninaconto eroticos reaiscontos eróticos gayscontos eróticos primarelatos eroticoscontos de incestocontos eroticos travesticontoeróticoscontos de insestocontos eroticos encoxadacontoeróticocontos eróticos novinhoconto erotico primocontos eroticos cunhadocontos erótico gaycintos eróticosconto erotico massagemconto erótico lésbicaconto erticoconto eroticosconto sexocontos eróticos lésbicocdzinhascontoseroincesto contoscontos eroticos proibidosforum eroticocontos eroticos reaisconto erotico ubercontos pornográficoscontos de orgiacontos eroticos femininoscontos eroticos de sobrinhascontos eroticos lésbicasconto erotico filhacomendo a sogra contoscontos gay paiconto erocontoseroconto erotico no onibuscontos eroticos de gravidasconto erotico gay ultimosconto eróticocontoserocontos eroticos novinha safadaincesto contoscasa do conto eroticocontod eroticoscontos eroticos padrastocasa dos contos ercontos sexuaiscontos eroticos de travesticontos erotixoscontos eroticos encoxadacontos gay recentescontos eroticos sogracontos de putariascontos eroticos de encoxadascontos pornenteada gostosacontos eroticos insestonovinhas contoscontos eróticos cornocontos gay casa dos contoscontos reais de sexocontos encoxadasconto erotico na praiaconto erotico novinhoeróticosqueria ser cornonovos contos eroticoscontos.erocontos eróticos cunhadocontos eroticos com sograprimeira vez com travesticontos eroticos filhacontos eroticos verdadeiroscomi minha primacontos eróticos coroascontos eroticoscontos eroticos academiacontos eroticos minha tiacontos de sacanagemcontos eróticos cunhado